Escolhendo um terapeuta de casal

Por: Michele Weiner-Davis - Tradução: Profª. Miriam Santos


Uma coisa que me espanta é que a maioria das pessoas decide terminar o casamento sem procurar ajuda profissional. A decisão de divorciar-se ou não é provavelmente a mais importante que alguém poderá fazer. Mesmo assim, apenas a minoria das pessoas sofrendo problemas conjugais consulta um terapeuta de casal.

Para falar a verdade, buscar conselho profissional para seus problemas conjugais não garante que as coisas vão melhorar. Na verdade, muitas pessoas têm-me falado que a tal de terapia conjugal tornou as coisas piores.

A maioria dos terapeutas é bem intencionada, mas nem sempre qualificada para terapia de casal. É por isso que quero oferecer algumas orientações para você considerar, se precisar procurar ajuda profissional para enriquecer seu casamento.

1 - Confirme se seu terapeuta recebeu treinamento específico e tem experiência em aconselhamento conjugal.

Muitas vezes, os terapeutas dizem que fazem terapia com casais só pelo fato de terem duas pessoas sentadas no consultório. Isto é incorreto.

Terapia conjugal requer especialização bem diferente da que se faz para indivíduos separadamente. Terapeutas individuais geralmente ajudam as pessoas a identificarem e lidarem com sentimentos. Eles ajudam indivíduos a alcançarem objetivos pessoais.

Terapia com casais, por outro lado, precisa de especialização em ajudar as pessoas a sobrepujarem as diferenças que ocorrem quando duas pessoas vivem sob o mesmo teto. Eles precisam saber o que faz o casamento funcionar.

Um terapeuta pode ser bem capacitado para terapia individual e não ter habilidade para ajudar casais a experimentarem mudanças. Por isso, não se intimide. Pergunte ao seu terapeuta qual o treinamento e experiência que ele tem.

2 - Confirme se seu terapeuta tem a tendência de ajudar a solucionar os problemas conjugais ao invés de orientar o abandono do casamento quando as coisas ficam difíceis.

Sinta-se no direito de pedir a ele ou ela uma exposição da porcentagem dos casais com os quais ele ou ela trabalhou que terminaram a terapia com o casamento intacto e mais felizes como resultado da terapia. Embora o terapeuta talvez não possa ter uma resposta específica, a reação dele ou dela à sua pergunta dará muitas dicas.

3 - Você deve sentir-se à vontade e respeitado pelo seu terapeuta.

Você deve sentir que ele ou ela compreende a perspectiva e sentimentos de vocês.
Se o terapeuta toma o lado seu ou de seu cônjuge, isto não é bom. Ninguém deve sentir como se houvesse uma conspiração contra ele. Se não estiver se sentindo confortável com o que o terapeuta está sugerindo, como, por exemplo, marcando uma data para uma decisão final sobre o seu casamento, diga.

Se o terapeuta levar em consideração sua opinião, é um bom sinal. Se não, abandone-o.

4 - Os valores do terapeuta sobre relacionamentos influem no que ele ou ela faz e também nos interesses dele ou dela enquanto trabalha com você.

Já que há poucas regras gerais sobre como se apaixonar e permanecer assim, se o terapeuta insistir em que há apenas uma forma de se obter sucesso no casamento, procure outro.

Também, embora algumas pessoas achem que o terapeuta está capacitado a dizer quando a pessoa deve desistir de tentar melhorar o casamento, na verdade os terapeutas não têm esse conhecimento.

Se eles disserem coisas como - "Parece que vocês são incompatíveis", ou "Como você agüenta isso?", ou "Tá na hora de partir pra outra", eles estão apenas repassando os seus valores para você. Isto não é bom, em minha opinião.

5 - Exija que você (e seu parceiro) e seu terapeuta estabeleçam objetivos concretos logo no início.

Se não, vocês provavelmente se reunirão a cada semana sem um alvo a alcançar. Depois que estabelecerem objetivos, você nunca deve perdê-los de vista. Se você não começar a ver algum progresso dentro de duas ou três sessões, você deve levantar esta questão com o seu terapeuta.

7 - Saiba que a maioria dos problemas conjugais tem solução.

Não permita que seu terapeuta diga que é impossível mudar. Os seres humanos são extraordinários e capazes de fazer grandes coisas - especialmente pelas pessoas que eles amam.

8 - Acima de tudo, confie nos seus instintos.

Se seu terapeuta estiver ajudando, você sentirá. Se ele ou ela não estiver ajudando, você sentirá também. Não continue com um terapeuta que está apenas ajudando você a ficar na superfície dos problemas.

9 - Finalmente, a melhor maneira de encontrar um bom terapeuta é pela palavra de alguém.

Clientes satisfeitos falam sobre o tipo de terapia que você poderá receber. Embora você possa se sentir encabulado para pedir referência a amigos ou familiares, você deve fazê-lo mesmo assim. Isto aumenta as chances de você encontrar um terapeuta que irá realmente ajudar a você e ao seu cônjuge.

Então, não desista da terapia; desista da terapia ruim. Você é o juiz. Ganha-se muito buscando conselho de terceiros que possam ajudar-nos a encontrar soluções simples para os problemas complicados da vida.
Seja feliz, afastando a idéia de divórcio.

FONTE: http://www.clickfamilia.org.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?from%5Finfo%5Findex=11&infoid=1526&sid=10

CLIQUE AQUI SE VC DESEJA LER OUTRAS MENSAGENS SOBRE CASAMENTO:

Postar um comentário