Há um limite para a aflição

"... Eu te afligi, mas não te afligirei mais. (Naum 1:12)"

Há um limite para a aflição. Deus a envia, e a remove. Nós suspiramos e dizemos: "Quando irá acabar?" Esperemos em silêncio e estejamos pacientes na vontade do Senhor, até que ele venha. Nosso Pai retira a vara quando está completo o seu propósito em usá-la.

Se a aflição é enviada para nos provar, para que as nossas virtudes glorifiquem a Deus, ela terminará quando o Senhor nos tiver levado a glorificá-lo.

E por certo não desejaremos que a aflição se vá, enquanto Deus não tiver obtido de nós toda a honra que possamos lhe Dar. Hoje poderá haver "Grande bonança". Pois não é verdade que a fúria das ondas pode a qualquer momento Dar lugar à calma, com aves marinhas pousando gentilmente sobre as águas?

Após longa tribulação, o instrumento de malhar é dependurado e o trigo descansa no celeiro. Assim como estamos tristes agora, pode ser que daqui a algumas horas estejamos muito felizes.

Não é difícil para o Senhor tornar a noite em dia. Aquele que envia as nuvens pode com igual facilidade limpar o céu. Tenhamos bom ânimo. O futuro que nos aguarda é melhor. Tenhamos paciência no sofrimento. Os resultados serão mais do que compensadores, quando virmos como as provações produziram glória de valor eterno e excelente. Receber uma palavra de louvor DA parte de Deus; ser honrado diante dos anjos; ser glorificado em Cristo, refletindo nele a glória que é dele - ah! Isso será mais do que compensador.

Deus te Abençoe;

AUTORIA: Pr.Rafael
Postar um comentário