CUIDADO COM O QUE SAI DA SUA BOCA

“Somos os principais afetados por nossas palavras de destruição. Nossas palavras influenciam até a maneira de Deus nos julgar. Jesus estava tratando disso, quando falou: "Mas eu vos digo que de toda a palavra ociosa que os homens disserem hão de dar conta no dia do juízo. Porque por tuas palavras serás justificado, e por tuas palavras serás condenado" (Mt 12.36, 37). Sabendo da tremenda influência que elas têm, deveríamos ter muita cautela em falar corretamente e jamais usarmos as nossas bocas para liberar a calamidade.”

“Toda vez que você se sentir tentado a fofocar ou murmurar, repreenda o inimigo no mesmo instante. Não permita que seja criada uma brecha, através da qual Satanás possa penetrar, trazendo estrago e derrota. Lembre-se do que está escrito em Provérbios 21.23: "O que guarda a sua boca e a sua língua guarda a sua alma das angústias".

"A morte e a vida estão no poder da língua" (Pv 18.21)”

“A vida está no poder da sua língua, se você a usar da maneira correta. Jó entendeu claramente esse princípio e não tropeçou com as suas palavras, mesmo quando foi desafiado pela esposa: '"Você ainda mantém a sua integridade? Amaldiçoe a Deus, e morra!' Ele respondeu: 'Você fala como uma insensata. Aceitaremos o bem dado por Deus, e não o mal?' Em tudo isso Jó não pecou com seus lábios" (Jó 2.9, 10 - NVI).
Jó não somente evitou o pecado com o que disse nesse confronto, mas também quando conversou com seus três supostos amigos. Ele soube usar a sua língua para trazer vida, pois de acordo com o que falou - e deixou de falar - mais uma vez foi grandemente abençoado por Deus e prosperou abundantemente.

Jó é até citado no livro de Tiago como um exemplo de finais felizes, por causa da maneira que se comportou quando enfrentou a adversidade. Ele foi muito sábio em usar a sua boca como uma arma de vida. Foi determinado em manter a sua boca reta. Ele mesmo disse: "Enquanto eu tiver vida em mim, o sopro de Deus em minhas narinas, meus lábios não falarão maldade, e minha língua não proferirá nada que seja falso" (Jó 27.3, 4 - NVI).

“Você tem na ponta da sua língua um poder maravilhoso de abençoar e vivificar todos à sua volta. Nossas palavras têm mais poder do que muitas vezes imaginamos.”

“Existe um poder sobrenatural para dar vida que pode ser liberado através das nossas palavras. Jesus usou esse poder quando Lázaro faleceu. Todos diziam que o caso não tinha mais solução. Eles garantiram que se Jesus estivesse lá, Lázaro não teria morrido. Mas na concepção deles, agora era tarde demais. Porém, apesar de já ter passado quatro dias, Jesus foi ao túmulo e ordenou que o defunto ressuscitasse. Com a sua ordem até a morte teve que ceder lugar à vida.”

“Há uma promessa no livro de Salmos que é uma das minhas favoritas: "Quem de vocês quer amar a vida e deseja ver dias felizes? Guarde a sua língua do mal e os seus lábios da falsidade" (Sl 34.12, 13 - NVI). Davi está claramente imputando para a língua o poder de nos trazer uma vida feliz se a usarmos da maneira correta.

“Desafio você a colocar em prática, a partir de agora, o que tem aprendido nesse livro. Com certeza, por meio do que você fala, poderá evitar tragédias e calamidades e liberar o poder de Deus para fazer milagres como jamais experimentou.
Sua vida nunca mais será a mesma.”

“PASSOS PARA VIVER O PODER DA LÍNGUA

1. Quebre toda palavra de morte que já saiu da sua boca. Peça ajuda ao Espírito Santo para lembrá-lo das declarações do passado e, a partir de agora, faça declarações de vida e bênção, contrariando o poder da morte.

2. Peça perdão a Deus por ter entristecido o Espírito Santo ao usar abusivamente o nome do Senhor. Faça um compromisso sério de nunca mais usar o nome dele em vão. Peça a Deus um renovo de reverência no seu coração para com o Santo Nome de Deus.

3. Comece a falar palavras inspiradas nas promessas da Palavra de Deus, liberando o poder sobrenatural do Espírito Santo. Aproveite o canal de bênçãos que o Senhor quer dar a você.

4. Mude a forma de falar sobre o dinheiro - e suas necessidades financeiras - para ficar em conformidade com o que a Bíblia ensina. Desde já libere a sua bênção financeira através de declarações de fé.

5. Aproprie-se da autoridade que tem contra o inimigo e coloque-o em fuga por meio das suas palavras. Proclame a cura como Jesus fazia.

6. Quebre o espírito de fofoca e murmuração na sua vida. Peça perdão pelas vezes que você já destruiu com as suas palavras. Primeiro a Deus e, em segundo lugar, às pessoas que você atingiu. Revogue toda palavra de destruição que já saiu da sua boca.

7. Use a sua língua para ministrar vida a si mesmo e aos que estão à sua volta.
Faça declarações de vida e não de morte.”
Postar um comentário