Desapegue-se do que não mais lhe pertence




Muitas vezes é difícil mudar porque nos habituamos com as pessoas, com as coisas que temos e com as situações do dia a dia. Então, quando chega a hora da mudança, nos sentimos despreparados para receber o novo. É nesse momento que devemos tentar nos desapegar.

Não no sentido de perdermos o interesse ou a afeição por algo, mas, no sentido de conseguirmos terminar uma coisa para começarmos outra nova. Lidar com o desapego é saber que algo não mais nos pertence e entender que a vida é uma troca de experiências, uma renovação a cada momento que pensarmos ser necessário.

Quantas vezes você já arrumou o seu armário, mas ele continuou com as mesmas roupas e acessórios dispostos apenas em lugares diferentes? Quantas vezes, você já limpou a estante de bonecos ou livros e pensou em compartilhar aquele objeto que um dia lhe fez companhia e trouxe um mundo cheio de felicidade, mas não o fez?

O que agora é mais um mimo dentro de casa pode ser muito mais útil para outra pessoa. O antigo pode nos prender ao passado. E, aprisionar coisas nunca é bom. Recordar sim. Boas lembranças fazem bem, mas as memórias se encarregam disso, não precisamos de algo material para nos remeter ao que já passou e foi bom. Situações bem simples podem favorecer o desapego.

O que precisa de uma mudança na sua vida? Metaforicamente, pense nisso com se fosse o seu armário. O que fez parte da sua vida um dia que agora você pode compartilhar com um amigo, com alguém que você nem conhece ainda ou com o mundo? Entregue aquilo de que não faz mais uso, leve coisas novas para sua vida e você receberá o novo como recompensa, de outra pessoa que também estará compartilhando com você a mesma ideia do desapego.

Postar um comentário