Amor e ódio na prática



O que Mandela ensinou sobre amor que pode mudar seu relacionamento

Ninguém nasce odiando outra pessoa pela cor da sua pele, por sua origem ou ainda por sua religião. Para odiar, as pessoas precisam aprender, e se podem aprender a odiar, podem ser ensinadas a amar. — Nelson Mandela

Não passa um dia sem algum marido ou esposa buscar nossa ajuda com o problema: “Eu não a(o) amo mais.”

Desamor se aprende. Quando nossos olhos começam a focar as coisas negativas da outra pessoa, tudo o que ela faz que é odioso, tudo o que ela não faz que gostaríamos que fizesse, tudo que ela não é que gostaríamos que fosse, o resultado é o desamor.

Mas amor também se aprende fazendo o contrário. O problema é que as pessoas pensam que elas não têm controle sobre o que sentem. Pensam que se sentem ódio, não é culpa delas nem há nada que possam fazer. E que se sentem amor, também é algo natural, divino, mágico, involuntário, que elas não têm nada a ver com esse belo sentimento.

Mandela estava certo. Ninguém nasce odiando nem amando. Ódio e amor se aprende. É o que temos falado na Escola do Amor e também em nossos livros: o amor inteligente aprende a amar.

Contrário à crença popular, amor é fruto da inteligência, não do coração. Você pode controlar seus sentimentos e até mudá-los pelas coisas que você pensa e faz.

Quer voltar a amar seu marido ou esposa ou qualquer pessoa?

1.    Procure entender o seu ponto de vista
2.    Deixe de procurar defeitos e de focar neles
3.    Não fique vendo o filme de horror das coisas ruins que aconteceram entre vocês; olhe para frente
4.    Lembre-se regularmente do que lhe atraiu nessa pessoa no início
5.    Faça as coisas que você fazia por ele(a) no início, mesmo sem sentir vontade inicialmente
6.    Deixe de ouvir pessoas que criticam seu parceiro
7.    Eduque-se sobre como funciona o amor inteligente — faça a reeducação sentimental
8.    Perdoe a outra pessoa
9.    Peça a Deus que restaure o amor em você por essa pessoa
10. Comece de novo do número 1 até o amor voltar. Pode ter certeza, ele vai voltar.





Postar um comentário