Observe seus pensamentos...




A frase acima pode parecer básica, mas mesmo se reconhecermos sua verdade, acho que subestimamos as implicações em nossa vida. Se você acha que é um fracasso em alguma área de sua vida, podem ser seus padrões de pensamentos que o mantém em uma rua sem saída; você aceita a derrota muito facilmente. Pegue uma coisa tão básica e frustrante como as dietas – conhecidas das maiorias das mulheres!

Quantas vezes você já começou uma dieta nova na manhã de uma segunda-feira convencida de que, dessa vez, vai vencer os relutantes cinco últimos quilos ou começa um plano maior de perda de peso e obtém sucesso, apenas para fracassar alguns dias depois? Se você é parecida comigo, passa os próximos dias se condenando e comendo como se sua vida dependesse disso. Os conhecidos pensamentos autocondenatórios voltam à cena e tomam o lugar das nossas esperanças iniciais. Na maioria das vezes, esses pensamentos são cruéis: Nunca vou conseguirSou um fracassoSabia que isso ia acontecerSou tão patéticaO que há de errado comigo 

Como você se vê?

Durante um intervalo para almoço em uma de nossas conferencias, minhas amigas e eu resolvemos brincar um pouco. Tínhamos que descrever três coisas que gostávamos em nós mesmas. Foi muito interessante porque revelou como nos vemos. Mary Graham, a presidente do “Mulheres de Fé”, foi hilária! Ela via suas três qualidades assim: “consigo engolir um monte de vitaminas de uma só vez, não preciso dormir muito e não gosto muito de doces.”

Essas coisas podem ser verdadeiras, mas não são de jeito nenhum as três maiores qualidades de Mary. Ela é uma das lideres mais talentosas que já vi, mas é humilde por natureza e nem sempre vê as virtudes que nós, que amamos e trabalhamos com ela vemos.

Ela não é o tipo de pessoa que tomaria a frente, mas como Deus a promoveu várias vezes, vejo como anda alinhada com a estima de Deus por seu caráter e habilidade. Alinhando sua própria mente e coração com o chamado de Deus, consegue brilhar no que faz. Se você perguntasse se ela se sente capaz de liderar o maior ministério de conferencias femininas do mundo, sei que diria não. Mas em vez de olhar para onde poderia se sentir inadequada ou de abrir espaço para a falta de autoconfiança, Mary escolheu viver cada dia como Deus quis, sabendo que, se for tomar um caminho errado, Deus redirecionará seus passos.

Quer você se volte para a direita quer para a esquerda, uma voz atrás de você lhe dirá: ”este é o caminho; siga-o” (Isaias 30:21).

Esse versículo é uma promessa maravilhosa de Deus de que se comprometermos nossa vida e quisermos honrá-lo, Ele guiara nossos caminhos. Você pode não se sentir adequada para o lugar onde Deus a tiver colocado, mas nossa adequação não é o ponto central. Se Deus a chamou, Ele lhe dará tudo o que você precisa. O que se passa sob nossos chapéus de palha afeta tudo em relação a nossa vida.

A hora de se preocupar é quando você acha que sabe exatamente o que esta fazendo e que pode lidar com tudo. Processos mentais pouco confiáveis não só impedem de conseguir fazer o trabalho que Deus nos chamou para fazer, como também nos impedem de sermos quem Deus quer que sejamos.

“Texto extraído do livro: Não sou a mulher maravilha, mas Deus me fez maravilhosa”- indicação de leitura para esse novo tempo com o Senhor.



Postar um comentário