Qual a nossa posição diante dos que estão desanimados e dos que retornam aos caminhos do Senhor ?



O texto de Lucas 15 nos ensina a importância que precisamos dar àqueles que estão novos convertidos, perdidos, afastados, desanimados e aos que retornam aos caminhos do Senhor, depois de terem “comido as bolotas dos porcos” como o filho pródigo.

Jesus explica o quanto é importante e alegre o momento de retorno de uma ovelha que estava perdida, tanto quanto ocorre com um pecador que se arrepende. Jesus ama a todos igualmente e não desmerece nem faz acepção de pessoas, desconsiderando os que já estão firmes, todavia, Ele deixa claro que os perdidos têm seu valor e importância no coração de Deus, como poucos acham que têm.

Deus criou o homem á Sua imagem e semelhança, todavia, deu-lhe o livre-arbítrio. O plano de Deus é que tenhamos uma vida em abundância, mas ele respeita nossas escolhas, apesar de muitas vezes não concordar. Portanto, para cada plantio sua respectiva colheita... Mesmo quando plantamos o que não agra a Deus, Ele não desiste de nós e em todo o tempo nos concede novas oportunidades. Deus tenta de várias formas mostrar aos Seus filhos que apenas por Seu caminho é possível viver em abundância, e quando reconhecemos isso, há uma grande festa no céu. Além dessa festa no céu, se alegram aqueles que acompanham nossa história e que sonharam com esse retorno, como por exemplo aquelas pessoas que um dia estiveram na igreja e por algum motivo se afastaram.

A abundância de Deus é para todos, todavia, existem 4 situações:
- Os que nunca se renderam a uma experiência que os levassem a um encontro com o Senhor;
- Os que se renderam ao Senhor e desde então vivem dia após dia em busca no novo de Deus, desejando se renovar como um odre novo a fim de receber o vinho novo;
- Os que se renderam ao Senhor mas por algum motivo no decorrer da caminhada, sem permitir-se renovar-se, deu brechas para que o inimigo os envolvessem com as ofertas do mundo, até que os afastassem.

Algumas pessoas trilham por caminhos distantes, desfrutando das coisas deste mundo, e outros ainda continuam freqüentando a igreja, e mesmo se dizendo cristãs, vivem na superficialidade, não desfrutando da abundância que Deus disponibiliza aos Seus filhos. As delícias do reino estão ali, mas eles não dão importância porque vai dar trabalho, já que terão de intensificar sua comunhão com Deus para não deixar brechas abertas para a atuação do inimigo. Quando vêem seu irmão aceitando ao Senhor ou retornando, e observa os frutos dele, essa pessoa começa a se sentir incomodada, porque acha-se superior por estar a mais tempo na igreja, por se sentir mais filho de Deus ou por quaisquer outros motivos. Ao invés de se alegrar que seu irmão reconheceu e está valorizando mais as coisas de Deus do que as do mundo como outrora, se sentem incomodadas...

Com isso meu querido irmão, eu venho te perguntar e você responderá pra vc mesmo: Você tem sido como a mulher que perdeu sua dracma e depois de muito procurar comemorou com suas amigas ou tem sido como o irmão mais velho do que chamamos pródigo, que se sentiu injustiçado por seu pai festejar com os convidados, a respeito do retorno de seu irmão mais novo ? Sendo mais claro... Você tem se alegrado com aqueles que desfrutam da vida de Deus ou tem rejeitado, achando que você merece muito mais do que eles ?

Ora, tudo o que Deus tem é para todos os seus filhos por herança, e tudo está à nossa disposição. Só precisamos conviver com Ele como filho amado e não bastardos...

O melhor de Deus está à nossa disposição para desfrutarmos em vida, aqui na Terra e não só depois da volta do Senhor quando estivermos na Mansão Celestial.

Não inveje seus irmãos, mas descubra onde você tem falhado e que tem te impedido de enxergar como desfrutar das riquezas do reino de Deus.


Ass: Juliana Meni
Em 07/04/2012

Postar um comentário