Televisor influencia o relacionamento familiar



Quando ligado, o aparelho restringe o diálogo e o tempo livre para a aproximação


Quantos televisores há na sua casa? Um na sala, outro no quarto e outro na cozinha? Independente de um ou vários, cuidado, ele pode ocupar o tempo que você dedicaria para a proximidade com sua família.

Para a psicóloga Débora Cristina de Macedo Jorge o papel da televisão dentro de casa é muito influenciador, a ponto de limitar a relação entre os familiares. “Quando a TV está ligada, a pessoa só fica de corpo físico em uma conversa, mas a sua mente está voltada para aquilo que está passando. A criança precisa de atenção, o adolescente de conversa, presença dos pais, e estes, necessitam se relacionar como casal.”

E quando há vários aparelhos a influencia é ainda pior. “Há o distanciamento da família, pois cada um passa a viver a sua vida, isolado do restante das pessoas”, explica Débora.

É importante também dizer que este aparelho tão usado em várias casas, pode ser um meio educacional. “É uma questão de saber usar. Os pais devem saber exatamente o que assistir em família, o que seu filho está vendo, como filmes, desenhos instrutivos. Tudo tem que ser dosado e escolhido a dedo”, esclarece a psicóloga.
Quando esta rotina já faz parte do cotidiano, deve-se ter cuidado ao mudar o hábito. “Tirar a importância da TV para a criança, por exemplo, tem que ser devagar, não adianta querer cortar de uma vez, e procurar outras maneiras, como sentar todos à mesa. Ali, com conversa, troca de experiências, cria-se outro costume”, finaliza Débora.

Postar um comentário