Meu testemunho de cura, caso você ainda não tenha lido!


Resultado de imagem para deus ainda cura

Vou tentar explicar meu testemunho referente à bênção que recebi do Senhor de ter meu intestino regularizado, e de experienciar sentir as dores da fibromialgia zerarem!

No dia 6 setembro de 2018 fiz uma cirurgia de grande porte para retirada do meu intestino grosso (colectomia total), onde o intestino delgado foi ligado ao reto.

Meu problema de constipação foi crônico durante 35 anos, ou seja, desde bebê quando só mamava no peito eu já sofria com meu intestino preso.

Ao longo dos anos passei por muitos médicos e especialidades mas a maioria ignorava meus relatos e me mandavam ajustar a alimentação, aumentar o consumo de água e fazer atividade física. E quando eu dizia que já seguia tais princípios há anos, eles diziam que não havia nada a ser feito porque a maioria das pessoas no Brasil, principalmente as mulheres, sofriam com isso. Ocorre que a maioria se seguir essas 3 orientações principais conseguem ao menos amenizar o problema e comigo não reduzia absolutamente nada, piorando a cada dia sem explicação!

Já passei inclusive algumas vezes pela emergência para realização de procedimentos, visto que todos os médicos mandavam eu não usar laxantes apesar de eu informar que nenhuma tentativa estava contribuindo para o funcionamento do intestino de forma livre, e então obviamente acumulava, onde já cheguei por inúmeras vezes a somar 15 dias sem evacuar. Tamanho o meu desespero sem uma solução médica, eu tentava resolver por conta própria com remédios variados naturais, comprados em farmácia, etc.

Em todos esses anos a constipação me gerava crises terríveis de dores abdominais, falta de ar, pressão na bexiga etc, com vários episódios semanais, além dos desconfortos diários pelos gases e força sem êxito para evacuar.

Vale frisar que muito me chocou o fato da maioria desses médicos não prescreverem quaisquer exames que comprovassem que de fato não havia um problema mecânico, já que eu sempre levava a queixa de que eu tinha seguido as mesmas ou parecidas instruções de outros médicos sem obter êxito. Dessa forma tentava outros médicos para uma avaliação mais específica para o meu caso e de 2016 para cá aproximadamente, sob muita oração pra Deus dar uma direção, continuei procurando por um médico que se interessasse pelo meu caso e percebesse a gravidade dos sintomas e fracasso das tentativas recomendadas.

Os médicos começaram a prescrever exames, os quais foram indispensáveis para detectar (com minhas leigas palavras) que meu intestino era mais longo do que o habitual, largo, dobrado e com várias voltas nele mesmo, que inclusive pressionava a minha bexiga, de forma que muitas ao dia, excessivamente eu ia ao banheiro fazer xixi. Além disso, ficou claro pra mim que ele dificultava também minha oxigenação gerando crises de falta de ar quando ele estava muito cheio, além das infinitas gases, fortes e recorrentes dores abdominais e o abdomen distendido.

Realizei exames de colonoscopia, retossigmoidoscopia, ultrassonografia abdominal e tomografia sem e com contraste oral. Inclusive é importante frisar que ao realizar a colonoscopia tive grandes problemas com o procedimento prévio, já que eu precisava limpar por completo o intestino para fazer o exame e demorou bastante para isso ocorrer a ponto de quase remarcarem o exame. E no caso da tomografia, cheguei ao local em torno de 16:40h para a realização do exame onde eu tinha que beber 2litros do contrate, mas só saí em torno de 20:40h. Isso porque fiz o exame sem o contraste, e com os contrastes 2x, onde o profissional me informou ser necessário refazer já que o líquido não havia percorrido o caminho total até o reto, comprovando mais do que nunca o gigante trajeto do intestino. 

Segui todas as orientações que me foram dadas ao longo de todos esses anos, corrigindo a alimentação ao comer os alimentos adequados e retirando os inadequados, retirei leite e glúten, permaneci bebendo água com o máximo de esforço diário, usava medicamentos sob prescrição médica, mas não obtia resultado positivo. 

Fiz atividades físicas diversas ao longo dos anos, e tentei várias, apesar de não gostar muito! Rsrs Tentei natação, pilates, caminhada e bicicleta e mesmo com todas essas recomendações seguidas, nenhuma delas “incentivou” o bom funcionamento do intestino, nem de forma isolada nem associadas. Nunca fui uma atleta mas as inúmeras vezes que me esforcei não obtive retorno especificamente nessa área. Óbvio que pra saúde em geral é excelente mas eu tinha tantas limitações físicas que muitas vezes não conseguia nem ir às aulas com assiduidade, tamanho eram minhas dores físicas e recorrentes!

Comecei a passar por novos médicos obtendo informações sobre corrigir com cirurgia. Por se tratar de um órgão complexo e com muitos riscos para um procedimento cirúrgico, a maioria deles negava a possibilidade de imediato, e outros diziam que iam pesquisar a respeito e na próxima consulta voltava atrás com receio. Até que um desses médicos cirurgiões me indicou outro cirurgião geral, o Dr. Amaury Grilo Raia, com consultório em Campo Grande (RJ). Fui à consulta até desacreditada e chorando, pois até então não o conhecia, mas debaixo de oração fui e levei minha mãe como testemunha e nos surpreendemos com a segurança e orientações claras, firmes e objetivas sobre os prós e contras da cirurgia. Após algumas consultas muito bem avaliadas e esclarecidas, e sendo encaminhada à autorização da cirurgia, ocorreu que ele ficou sabendo que o IRCAD, uma instituição que promove cursos para aprimoramento de médicos cirurgiões da América Latina, realizaria naquele mês no Rio de Janeiro, um curso em que precisavam de um paciente como meu histórico para operarem e transmitirem ao vivo aos alunos. Eu não era cobaia, pois toda a equipe médica que me operou, juntamente com o meu cirurgião, é altamente qualificado na área. A questão era que precisava do caso para aproveitarem a aula.

E a próxima turma era imediata e meu caso era o tipo de cirurgia que eles precisavam para estudar. Então fui indicada para aproveitar a oportunidade, onde consegui correr com os exames restantes preparatórios, e fui operada com sucesso para honra e glória do nome do Senhor!

Fui muito bem cuidada e brinco até que meu intestino ficou internacional. rsrs Porque dezenas de cirurgiões de vários estados do Brasil e outros países estudaram o meu caso para serem instrumentos de cura à outras pessoas no mundo. Eles assistiram à cirurgia ao vivo, em tempo real, por um prédio anexo ao que eu estava, além de eu ter autorizado ser estudo de caso para cursos e livros de medicina em qualquer parte do mundo.

Mais uma vez sou grata ao Senhor por me usar, mesmo que indiretamente para abençoar vidas que eu nem conheço!

Fui operada em um hospital de nível top do RJ e que meu plano de saúde NÃO cobre! Como? Não faço ideia! O importante é que vivi mais este milagre!

Não tive muito sangramento e não foi necessário receber transfusão de sangue, não obtive quaisquer complicações, graças a Deus, conforme eu havia sido preparada e orientada quanto a tais possibilidades.

Com a alta, ao fazer o check out o hospital, esperei ter que pagar no mínimo R$ 400,00 porque minha mãe pernoitou comigo no quarto e se alimentou enquanto eu estava internada. Na verdade nós nem teríamos esse valor para pagar mas 2 pessoas maravilhosas da família se ajuntaram para nos ajudar a arcar com essa despesa. Mas na saída o hospital nos informou que não devíamos nada. Nos alegramos muito no Senhor e devolvemos o dinheiro doado tão amavelmente para ajudar nas despesas.

A recuperação está sendo excelente e melhor do que esperado! Foram 6 cortes na barriga, para realização por videolaparoscopia e 1 grande acima da virilha, por onde foi retirado o intestino.

Debaixo de muita oração Deus nos direcionou a este competente médico que nos levou ao caminho de bênçãos e milagres da cura que o Senhor preparou para mim e que tomei posse confiando nEle. Minha mãe foi certamente a pessoa que mais orou pela minha saúde, além de outras que eu também sei que oraram muito!

Deus deu conhecimento para através dos médicos obtermos acesso a certas curas físicas. Deus pode curar instantaneamente, sim, é claro, mas não podemos ignorar que foi Ele quem deu inteligência ao homem e que criou a medicina. Em especial há alguns médicos que recebem de bom grado o entendimento de que suas mãos são instrumentos para o Médico dos Médicos operar, capacitando-O para que seja um profissional experiente e habilitado da melhor forma.

Se você ou alguém amado vive alguma enfermidade, creia que Deus pode curar instantaneamente ou através de recursos. A maneira que será usada não importa. Você só precisa confiar na forma e no tempo dEle, e não deixar de pergunta-lo qual o propósito e a sua missão diante dessa provação. Não pergunte o por quê, mas para que!


Com carinho,
Juliana Meni
julianameni@gmail.com
Postar um comentário