A restauração é um PROCESSO CONTÍNUO e que exige BOM ÂNIMO

Olá queridos ! Estou aqui compartilhando com vcs uma mensagem de uma grande mulher de Deus que tem vivido experiências especiais com Deus. Pedi a ela que compartilhasse com vcs uma dessas experiências e ela concordou que eu postasse no Blog. 

Tenho certeza que serão muito edificados. Segue então a mensagem dela e o contato. Paz. 


Resultado de imagem para perseverança em deus

"Graça e Paz queridos!

Recebi o convite da nossa querida irmã Juliana para compartilhar com vocês um pouquinho da minha trajetória Cristã, desde já agradeço ao Senhor por esta grande oportunidade, que Deus na pessoa de Cristo vos abençoe e aumente em Graça e Conhecimento!

“... E, tomando a mão da menina, disse-lhe: Talita cumi; que, traduzido, é: Menina, a ti te digo, levanta-te.” Marcos 5-41

Eu sou Talita cumi, uma menina que durante muitos anos pensou ter morrido a capacidade de acreditar na restauração de minha sexualidade, até que um Homem chamado Jesus entrou no quarto mais escuro da minha vida e disse: “... A menina não está morta, MAS DORME.” Mc 5:39b. E hoje eu estou aqui para testemunhar a VIDA que Jesus Cristo me devolveu, e dizer para você que sente ter perecido sua ESPERANÇA, Ainda que esteja “morto”, viverá! pois Cristo é a ressurreição e a vida!

Meu testemunho está precisamente interligado a um acontecimento que me acometeu aos dezesseis anos de idade, onde infelizmente tive um envolvimento com a homossexualidade, quando ocorreu este fato, eu já era Cristã, já havia me batizado, participava do grupo de jovens da igreja e da equipe de evangelismo e devido a todo este envolvimento com o ministério foi extremamente difícil administrar os sentimentos de acusação na mente, de culpa. Várias vezes eu desejei não ter nascido à enfrentar a consciência de que havia corrompido minha aliança com Deus. Imagina só ter que administrar um conflito de gênero SEXUAL sem poder buscar algum recurso, ajuda ou orientação? Geralmente as pessoas não conseguem administrar “sozinhas” e por isso assumem sua condição sexual, outros, contudo, impulsionados pela necessidade de encontrar orientação, buscam ajuda psicológica ou então recorrem a líderes na igreja que por sua vez não tem o conhecimento de como tratar a situação e com isso a "pessoa necessitada" é levada a procurar alguém que se identifique dentro da mesma fragilidade afim de entender seu comportamento, é onde infelizmente muitos se juntam aos grupos de onde não conseguem por si próprios desvincurlar-se.

No cenário em que eu estava inserida, foi muito complicado administrar toda aquela situação, tendo em vista que ninguém da minha família e amigos tinha conhecimento do meu desvio de sexualidade. Por outro lado, por ser de uma igreja muito tradicional, assuntos como homossexualidade quase nunca eram abordados, sendo assim, não havia como recorrer a liderança.

E foi exatamente nessa circunstância, em que resolvi contar “apenas” com o auxílio de Deus, me direcionando e me orientando em cada passo, comecei a orar mais intensamente e fazer jejuns para receber força suficiente para renunciar meu envolvimento com a garota que havia me relacionado e Deus de fato me sustentou, de tal forma que consegui romper com nosso relacionamento com pouco menos de uma semana. Entretanto, foi super difícil sustentar minha decisão, pois no princípio, insistentemente me procurava numa tentativa de reativar o relacionamento, e por outro lado eu precisava ter força pra administrar comigo mesma meus sentimentos e emoções, afinal estava extremamente envolvida sentimentalmente e emocionalmente com tudo aquilo, de fato, a palavra de Deus é muito clara ao definir essa condição da alma, a palavra reconhece este estágio como " Paixão infame", em Romanos 1:26 diz que "Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza".

Porém ter CONHECIMENTO DA PALAVRA de Deus, não é suficiente se não tivermos a REVELAÇAO DA PROFUNDIDADE daquilo que Deus quer nos TRATAR através dela. Acredito que esta é a parte essencial do processo que muitos anulam, pois na tentativa desesperada de buscar libertação ou cura, querem um resultado imediato e que por sua vez acaba queimando etapas. 

A restauração é um PROCESSO CONTÍNUO e que exige BOM ÂNIMO, pois não se trata "somente" da nossa disposição em mudar, afinal, se o Senhor não EDIFICAR a casa EM VÃO TRABALHA os que a edificam.” SL-127-1a

Muitas pessoas pararam na caminhada porque tentaram de todas as maneiras atingir a transformação, fizeram cura interior, libertação, procuraram ajuda psicológica e outras diversas maneiras de tratar a fragilidade, quando apenas uma coisa precisava ser compreendida; o ENTENDIMENTO de que na verdade DEUS opera em nosso coração o QUERER, mas, DEPENDE TOTALMENTE dele o EFETUAR, o tempo é dEle, sendo assim só nos resta descansar e deixar todo o nosso cuidado nas mãos daquEle que é FIEL para terminar a BOA OBRA.

Eu tive que aceitar o tratamento de Deus, tive que repetir várias vezes o mesmo processo, tive que acordar todos os dias declarando a mesma coisa; tendo que reafirmar pra mim mesma que todo aquele esforço no Senhor não seria em vão. Quantas vezes passei noites chorando com aquele sentimento de que nada iria mudar, às vezes contar só com Deus para desabafar, tirar minhas dúvidas e buscar consolo me dava a sensação de que não seria suficiente, de que a qualquer momento eu não iria suportar e acabaria recorrendo a alguém que pudesse se identificar com a mesma fragilidade, o que era um grande risco pois às chances de repente me envolver novamente com a homossexualidade seriam grandes.

A única maneira de não voltar àquela prática seria me envolver intensamente com as coisas do Senhor, foi onde comecei a ter grandes experiências com Deus, foi onde comecei a sentir o desejo de me consagrar mais, abandonar radicalmente aquelas lembranças, recordações e fantasias que tanto estimava.

Precisava me desligar de tudo que me fazia alimentar o sentimento homossexual, mais especificamente relacionado a garota por quem me apaixonara, Deus começou a me orientar sobre músicas seculares que na época ouvia que me lembrava, "nossos momentos", me levou ao lugar onde ficamos a primeira vez e me fez declarar quebra de maldição ali, afinal, todas as vezes que passava por lá reativava lembranças.

Por outro lado, Deus me mostrou a necessidade não só de tratar com aquelas estruturas físicas exteriores, mas tanto mais com ESTRUTURAS INTERIORES, já ligadas diretamente ao conflito homossexual; a presença do comportamento homo nos sonhos (durante o período de sono), tinha vários sonhos ligados aos impulsos homo, e cada vez que amanhecia perturbada com aqueles sonhos oferecia um jejum ao Senhor, porque entendia que a minha luta não era contra carne e sim contra aqueles espíritos que queriam me assolar e tirar meu foco de Deus, que queriam novamente despertar em mim desejos.

Enfim, muitos detalhes foram sendo tratados, e cada vez que superava aqueles desafios me sentia vitoriosa e mais capacitada. Cada pequena conquista que ia atingindo me revelava o quanto estava caminhando no processo de cura, então me sentia muito grata a Deus pelo poder Dele aperfeiçoado nas minhas fraquezas.

Enfim chegou a fase que senti o Senhor tratando meus SENTIMENTOS, despertando NOVOS SENTIMENTOS, comecei então a admirar mais o sexo masculino, a me ver mais interessada, sendo que quando me tornei adulta nunca tive muita proximidade, era muito inibida pra me relacionar com homem, mesmo em termos de amizade, não sabia como me comportar em determinadas situações. Dai comecei a me soltar mais, a me permitir ser admirada por um homem, ser elogiada, ser querida, comecei aceitar os convites de amizade, mesmo sabendo da possibilidade de algum amigo acabar querendo me paquerar, e nesse período Deus começou a colocar o desejo no meu coração de um dia namorar um homem, e isso começou a cada vez mais receber atenção nas minhas orações, minhas orações começaram a tomar outra direção, já não eram mais apenas pedindo condições para administrar a homo, mas desejando ardentemente viver um novo sentimento, um novo relacionamento livre de limitações, onde eu pudesse externar e compartilhar os meus sentimentos sem me sentir acusada, onde eu pudesse ter a liberdade de afetividade, de dar cuidados a uma pessoa e receber da mesma forma desta. Poxa, viver essa condição e ter a consciência de estar de "barra limpa" com Deus era tudo que eu mais desejava viver.

As circunstâncias começaram a mudar, Deus começou a me conceder novas experiências na área sentimental, comecei a gostar de um garoto da igreja, mas não tivemos ocasião para nos declararmos pessoalmente um para o outro, ele era suuuuuper tímido e eu meeeeega inibida, iniciativa não era muito característico em mim, e naquela circunstância então a passividade tomava conta, com isso ficou só na projeção meu sentimento por ele, e com pouco esgotou. Queria muito ter experimentado, mesmo que fosse algo momentâneo a sensação de ser correspondida sentimentalmente por um homem.

A busca por um homem que atendesse minhas expectativas foi aumentando naturalmente, já não era mais apenas uma VONTADE me relacionar com um homem, havia se tornado uma NECESSIDADE, um IDEAL, parte essencial na minha perspectiva de vida, de forma que eu não queria essa pessoa apenas pra compartilhar os meus sonhos, mas para se tornar parte deles, pra construirmos juntos nossos ideais.

E PARA GLÓRIA DO SENHOR, eu experimentei da FIDELIDADE DE DEUS, conheci um HOMEM MARAVILHOSO, na época, aparentemente um garoto, pela pouca idade e aparência, mas com o convívio e relacionamento descobri UM VERDADEIRO HOMEM DE DEUS, meu amor, meu companheiro, meu amigo; esses são os atributos que o Senhor presenteou através dele em minha vida.

Há mais de cinco anos Deus vem provando sua fidelidade na minha vida sentimental através do nosso relacionamento, hoje GRAÇAS A DEUS temos o projeto de constituir uma família e creio que muito além o Senhor nos levará, porque os sonhos de Deus para nossas vidas, ELES JAMAIS SE FRUSTRARÃO!

Hoje entendo que ESTOU DENTRO DE UM PROCESSO, e quanto MAIS INTENSA FOR EM MINHA BUSCA E ESFORÇO, MAIS LONGE O SENHOR ME LEVARÁ!"

“E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo.

Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte.” II Corintios 12: 9- 10

Contato: gtcumi@hotmail.com

Postar um comentário