Pessoas são mais importantes do que coisas


“Não amem o mundo nem o que nele há. Se alguém amar o mundo, o amor do Pai não está nele.” (1 João 2.15)

Certo dia, uma antiga empregada de nossa casa estava cozinhando uma carne assada para nós na panela de pressão. Ela fez algo errado, e a válvula saiu e a panela soltou vapor, carne, gordura, batata e cenoura por todo lado. O ventilador de teto acima do fogão estava na rotação máxima. Ele pegou aquela comida e gordura e mandou voando por toda a cozinha: paredes, teto, chão, mobília – e na empregada. Quando cheguei em casa do trabalho, ela estava sentada em canto, chorando. Ela parecia tão mal que eu pensei que tinha recebido uma notícia trágica. Finalmente consegui que me dissesse o que havia acontecido. Quando ela me contou, comecei a rir. A esta altura Dave chegou, e nós duas ríamos histericamente.
Ela então disse: “Eu destruí a cozinha!”.

Eu me lembro de ter lhe dito: “ A cozinha pode ser substituída, mas não você. Você é mais importante do que a cozinha. Graças a Deus que não se machucou”. Houve uma época na minha vida em que essa talvez não tivesse sido a minha resposta. Antes de aprender que as pessoas são mais importantes do que as coisas, eu teria ficado zangada e dito coisas feias para fazer minha empregada se sentir estúpida e culpada.

Se nós amamos as pessoas, Deus pode substituir as coisas perdidas; mas se amamos as coisas excessivamente, talvez venhamos a perder as pessoas; que não podem ser substituídas.

Joyce Meyer
Postar um comentário