O PRINCIPAL PAPEL DO MARIDO

  







“Maridos amem as vossas esposas como Cristo amou a Igreja e a si mesmo se entregou por ela ” (Ef 5.25).

“Maridos, vós, igualmente, vivei a vida comum do lar, com discernimento e tendo
consideração para com a vossa mulher como parte mais frágil; tratai-a com dignidade, porque sois, juntamente, herdeiros da mesma graça de vida, para que não se interrompam as vossas orações” (1 Pd 3-7).

DEZ MANDAMENTOS PARA OS MARIDOS

1º) O marido deve assumir que Deus lhe colocou como cabeça, mas terno e gentil.

A) Por mais inteligente, auto-confiante, independente, impulsiva, que a mulher seja e
mesmo parecendo dominadora, toda esposa deseja que seu marido assuma o seu
lugar de cabeça da relação, conforme o propósito de Deus (1 Co 11.3). Porém, estar
na liderança não significa que o marido vai ser patrão ou dominador. Só um homem
muito inseguro sente a necessidade de impor sua vontade à sua esposa. Ser cabeça não significa impor em todos os sentidos, dando ordens e exigindo obediência da parte de todos ao seu redor.

B) Esta combinação de firmeza e ternura não é fácil de se conseguir se a pessoa não a possui inata, mas o marido pode trabalhar para adquiri-la.

C) Lembre-se que a temperança é fruto do Espírito Santo (Gl 5.22-23). Pode-se
cometer erros, mas com paciência, determinação e quebrantamento diante de
Deus, o marido poderá satisfazer a necessidade interior que sua esposa tem de
segurança emocional, assumindo ser a cabeça de sua esposa, mas com uma firmeza que expresse mansidão e ternura.

2º) O marido deve constantemente reafirmar seu amor e elogiar sua esposa
“Seu marido a louva, dizendo: Muitas mulheres procedem virtuosamente, mas tu a
todas sobrepujas” (Pv 28. 27-28).

A) Por sua natureza mais frágil, a mulher necessita de saber que é amada pelo
marido. O marido sábio deve sempre estar reafirmando seu amor à sua esposa e
elogiá-la. Essa reafirmação traz equilíbrio às suas emoções e prepara o caminho
para a sujeição dela ao seu marido.

B) Um marido que achava extremamente difícil expressar ternura verbalmente
reclamou que sua esposa estava sempre perguntando se ele a amava. Ele dizia:
 “Claro que a amo – ela devia saber disso! Eu entrego todo meu pagamento nas mãos dela. Pago todas as contas dela e das crianças. Se não a amasse estaria fazendo isso? O meu chefe não fica me elogiando o dia inteiro pelo trabalho que estou fazendo. Porque as mulheres precisam de toda essa coisa sentimental?”.

C) Elas são assim mesmo, Deus as fez assim. Quando a mulher quer que o marido lhe diga que a ama, é porque necessita se sentir amada através de palavras de
afirmação.

D) Todas as pessoas necessitam ser amadas e dar amor. A questão é esta: será que estamos expressando amor na linguagem que o outro possa entender? Há muitas maneiras de expressar amor, mas a pessoa que recebe, não recebe como amor.

Porque? Por que não a expressamos na linguagem que ela entende.

E) Como no mundo há muitos idiomas e não podemos dominá-los todos, assim também é a linguagem do amor. Quando uma pessoa fala em um idioma que não entendemos, certamente não teremos nenhuma reação. Assim acontece na linguagem do amor.

Todos nós necessitamos dar e receber amor, mas na linguagem certa.

F) Há diferentes maneiras significativas de expressar amor:
• Palavras de encorajamento
• Ações e Serviços
• Dar Presentes
• Toque Físico e Proximidade
• Tempo de Qualidade

G) Todos nós podemos e devemos falar em todas essas linguagens de amor, mas
sempre haverá aquela que nós falamos com mais freqüência, porque é a nossa
principal linguagem.

3º) O Marido deve definir as responsabilidades

A) No relacionamento entre duas pessoas, deve haver uma compreensão estabelecida das responsabilidades de cada uma. Alguns pontos parecem bem definidos. A esposa deve tomar conta da casa, da cozinha e tem responsabilidades primárias pelas crianças, particularmente quando são bem pequenas. O esposo deve ser o supridor.

B) No entanto, há muitos outros campos de ação menos definidos. Cabe ao marido dar direção quanto à vida espiritual, emocional e material da família. Ele é chamado
para ser a cabeça da família, aquele que vai à frente.

C) Há muitas mulheres que assumem responsabilidades que não lhes foram atribuídas, porque o marido deixa um vácuo na liderança do lar. Na vida espiritual é o marido que tem responsabilidade de definir pontos claros e objetivos para toda a família.

Mas em muitos casos vemos as esposas correndo atrás de como ensinar seus filhos
no caminho do Senhor, enquanto o marido simplesmente não faz nada.

D) A esposa foi feita para ser a auxiliadora do marido, mas é ele quem deve dar a
direção espiritual para toda a família. Ele deve ser o primeiro a se arrumar para ir
às reuniões da Igreja. Ele deve ser o exemplo para a esposa e os filhos.

E) O marido não deve ser legalista ou autoritário no lar, fazendo tudo sem consultar
a sua esposa, mas o encargo de liderança é dele. Se a família não está bem
espiritualmente, ele ó primeiro responsável por essa situação.

4º) O Marido deve evitar críticas

“Maridos, amai vossa esposa e não a trateis com amargura” (Cl 3.19).

O marido que vive criticando e condenando sua esposa pode produzir nela muitos
resultados negativos. Ela pode:
A) Tornar-se profundamente deprimida e amargurada.
B) Apresentar sintomas físicos, pois esse quadro pode produzir problemas de saúde.
C) Tornar-se hostil, nervosa, ou apática;
D) Perder sua identidade por se sentir derrotada;
E) Descarregar seus sentimentos de frustração sobre os filhos e causando-lhes
distúrbios emocionais;
F) Resolver desistir do casamento.
Críticas e acusações, até mesmo quando

Críticas e acusações, até mesmo quando genuínas, sempre são destrutivas. Deve-se procurar um modo melhor de se resolver os problemas de relacionamento.

5º) O Marido deve aprender a valorizar as “pequenas coisas”

 A) Os homens são geralmente menos sentimentais do que as mulheres, e dão menos importância a coisas como datas de aniversários, de casamento e pequenos gestos que significam muito para as mulheres. Amor não é sentimento, envolve também ações positivas, que podem significar muito para a mulher.

B) Os homens geralmente ficam surpresos ao descobrir o quanto as “pequenas coisas” (como eles as consideram) significam para a mulher – um presente inesperado, o elogio a um vestido, ou um sincero: “Você está linda querida”.

C) O marido que se esquece do aniversário de casamento comete uma falta grave aos olhos da esposa. O dia das mães, por exemplo, merece ser lembrado, não pela data em si, mas pela oportunidade do marido e os filhos valorizarem a mamãe.

6º) O Marido deve procurar fazer as coisas junto com sua esposa

A) Não existem duas mulheres iguais, é claro, mas todas gostam de realizar coisas
junto com seus maridos, como passeios e compras.

B) Muitos maridos gostam de levar a família para passear, alguns gostam de realizar
todo o tipo de atividades com sua esposa. O marido que deseja preservar um bom
relacionamento conjugal tentará satisfazer a necessidade de sua esposa de
fazerem coisas juntos. Se os gostos quanto às recreações diferem, então um
acordo é necessário.

C) Devemos respeitar as necessidades um do outro e ceder alegremente, quando
necessário. O marido deve fazer um sacrifício, e ver junto com sua esposa as
vitrines das lojas que ela tanto gosta. Só o imaturo e o infantil exigem que se faça
apenas sua vontade em todas as circunstâncias.

7º) O Marido deve trazer um sentimento de segurança à sua esposa

A) A necessidade de segurança da mulher é muito forte e pode ser satisfeita por um
marido responsável, gentil e atencioso.

B) Em esferas específicas as necessidades das mulheres podem variar. Muitas se
sentem seguras (à vezes sem o saber) quando o marido faz reparos caseiros. Isto
significa que ele está interessado no lar, e portanto, interessado nela.

C) Se ele for meio desajeitado e não consegue nem sequer consertar uma torneira
que está vazando, ele pode levar desvantagem nesse ponto. Mas qualquer marido
pode cortar a grama, que também está relacionado com a conservação do lar, ou
varrer folhas caídas, ou ajudar a mudar os móveis de posição (se ela gostar disso),
ou pelo menos mostrar interesse pelas atividades diárias da casa.

D) Um mínimo de interesse pelos detalhes que ela conta expressa amor pelo simples ato de ouvir, e assim, reforça o sentimento de segurança da esposa.

9º) O Marido deve procurar melhorar seu casamento

A) A esposa pode querer ler junto com seu marido um livro sobre casamento, ou
comunicação no lar, ou como educar os filhos. O ego masculino pode rejeitar a
sugestão, acreditando que haja uma critica disfarçada da parte dela quando lhe
entrega o livro para ler. Marido leia-o! O que você tem a perder? Você pode
aprender alguma coisa a mais.

B) Ninguém fica equipado pela cerimônia do casamento para agir com a máxima
eficiência no casamento. Qualquer marido deveria ler muitos livros sobre o
casamento e tirar proveito e experiência deles.

C) O casamento e o lar têm importância primordial para as mulheres. Não é incomum elas estarem sempre pressionando para um relacionamento melhor. Marido, não se esquive se sua esposa lhe pede para conversar com um conselheiro matrimonial!

Isso pode salvar seu casamento e evitar muitas dores de uma separação.

10º) O Marido deve procurar descobrir as necessidades de sua esposa

Não há duas pessoas iguais. A esposa pode ter o seu próprio conjunto particular de
gostos, temperamento e necessidades emocionais. As necessidades dela podem
parecer desmedidas, ou sem razão. Porém, o marido que ama sua esposa deve tentar descobrir o que ela precisa e procurar satisfazer essas necessidades dentro de sua capacidade. Isto não significa entregar-se a caprichos infantis, mas sim concordar com aquilo que pode parecer ilógico ou sem importância para ele, se isto faz e dá a ela um senso de satisfação.



Postar um comentário