Cuide das pessoas de sua casa

“Ora, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente.” (1 Timóteo 5:8).



Que palavra dura. Como pode um crente ser pior que um incrédulo? Como pode alguém em quem habita o Espírito Santo de Deus, lavado pelo Sangue do Cordeiro, nascido de novo, cidadão do Reino de Deus e co-herdeiro com Jesus de Nazaré…



Pois é, mas pode. E o próprio texto nos dá uma sinalização de como pode isso ser possível – negou a fé. É duro de ouvir, meus irmãos, mas é fato. O marido que bate na sua esposa, maltrata-a, humilha-a ou simplesmente não lhe dá a atenção devida, está negando a fé. A esposa que negligencia o cuidado com seu marido, não direciona a ele seus encantos femininos, idem.



Para piorar, levo adiante dizendo, com base em outros textos além deste, que mesmo o marido ou esposa que não oram pelo seu conjuge, já estão enquadrados neste ensino. Estão negando sua fé,

em grau maior ou menor. Meu irmão, se você é casado, abra o olho mas também abra a boca e interceda pela sua família, porque o Senhor está atento às suas orações.



Se você é solteiro, viúvo, divorciado ou enfim não tem família em casa, pode pensar que não se enquadra neste ensino mas deve estar igualmente atento. O texto não fala exclusivamente aos

casados nem aos da própria casa, mas ‘especialmente’. Ter cuidado dos seus é ter cuidado inclusive dos irmãos com quem congrega, seus amigos, seus parentes, colegas de trabalho ou

escola, em ordem de proximidade. É preciso interceder por eles, abençoa-los, dar atenção a eles.



Que ensino maravilhoso. Alguém em algum lugar está orando por mim, tem cuidado de mim e se preocupa com meu bem-estar.

Eu, igualmente, estou tomando conta daqueles a quem o Senhor me confiou. O nome disso? Igreja. Familia. Reino de Deus. Chame como quiser, mas cuide dos seus para não negar a fé.



“Senhor, ensina-me a ter cuidado daqueles a quem o Senhor me conferiu em confiança para abençoar. Fortalece-me para que mesmo aqueles que tenho dificuldade de amar possam ser abençoados.”



Mário Fernandez, do site: http://www.ichtus.com.br
Postar um comentário