Não se deixe levar pela influência negativa do companheiro


Não se deixe levar pela influência negativa do companheiro

  
Você está empolgada e chega seu marido e diz: “Não vai dar certo, você vai ver. Melhor nem arriscar!” Como agir? Por que será que ele é tão negativo?
A psicóloga Débora Cristina de Macedo Jorge diz que atitudes assim podem até mesmo influenciar no casamento. “Por isso, é preciso sempre pensar que o bem tem que sobrepor o mal e, dessa forma, se comportar conforme seus valores, para que seu comportamento positivo sobressaia e possa influenciá-lo.”
Mas isso não é tarefa fácil, já que casamento não é uma relação à distância. “Se já sabe que esse negativismo faz parte do comportamento dele, da sua cultura, é necessário se blindar contra isso.”

E essa defesa contra a influência negativa do parceiro deve ser feita com cautela. “Essa blindagem acontece ao se colocar sempre como ouvinte e, de forma delicada, colocar a outra visão, provando com resultados que aquilo que você disse funciona. É com os resultados que se consegue impor sutilmente o lado positivo”, ensina Débora.
Para isso, a psicóloga enfatiza que é preciso saber de onde vem a negatividade do companheiro, para tentar ajudá-lo. “Aquilo que faltou para ele no passado deve trazer para o presente. Como, por exemplo, o carinho. Há homens que não sabem ser carinhosos, porque não receberam isso. Cabe ao outro ensinar aquilo que o companheiro não teve antes.”
Mas é claro que não é sempre que estará disposto a lidar com o negativismo do outro. “Se já sabe que a pessoa é assim, há duas opções para conviver: se não estiver preparada naquele momento, deve evitar. Ou já vai com armadura para aquilo que ele falar ser neutralizado e não lhe atingir. É claro que no casamento não há como evitar o outro, por isso, a dica é não bater de frente”, finaliza a psicóloga.

Postar um comentário